VAI A CHUVA E VEM O SOL

Vai a chuva e vem o sol…

Chove lá fora, mas faz sol no meu coração.

A tristeza que eu sentia, agora, foi embora;

Voltou toda a alegria, estou cheio de emoção.

A minh’alma ezulta, como estou feliz agora!…

Vejo muitas flores enfeitando o nosso caminho;

Que o torna muito lindo e de aroma perfumado.

Caminhemos juntos de mãos dadas com carinho;

Com amor, magia que me deixam tão encantado.

Açucenas, lírios, dálias projetadas em imensidão;

Jasmim em flores, árvores com musgos multicores.

Pássaros de toda espécie: sabiá, tico-tico e azulão;

Cantam, fazem-nos festa com terrestres esplendores.

Rodrigo de Avillar e Avillar

Anúncios
Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

VIAGEM CIBERNÉTICA

Em apoteose de um sonho infinito,
Num passeio pelo espaço sideral,
Com encanto vi tudo mais bonito,
Gotas de orvalho em prisma de cristal.

Nessa saga de longo caminho andado,
Tristeza, alegria, angústia e contradição.
Trazer no corpo o desejo de ser amado,
Ter na alma a nódua cruel da maldição.

Não me abdico deste amor que me fascina,
Renova o corpo, mas me entorpece a alma.
Regozija-me essa voz de eterna menina…
Por vezes enlouquece mas me traz a calma.

O sonho de amor que trago sempre comigo,
Não importa como, quando e onde o estar contigo.
Antes que te encontrasse, era um sonho adormecido,
Agora, ele é tão real e intenso quanto atrevido.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

NUM MOMENTO DE ANGÚSTIA

Não sei que dor me dói agora.
Não sei onde está minh’alma,
Só sei que ela chora, chora…
Nada, nada, nada me acalma.
Preciso ir embora, ir embora…
O trem apitou… estou indo…
Não sei se estou descendo,
Ou se estou subindo, ou me
Sucumbindo, tenho que ir…
O fogo que queima em mim,
Afasta o que mais desejo…
Assim é melhor que se apague,
Se do que quero não há ensejo,
Melhor voltar ao que era antes.
O trem apitou e está partindo,
tudo vai ficando mais longe,
não sei o que estou sentindo,
por não sermos mais amantes.
Voltarei a ser o que fui, um monge!
Dentro de mim uma ardente chama,
E uma vontade de te levar pra cama,
Saciar essa minha vontade louca.
Não sei que dor me dói agora,
Essa saudade que não me abandona,
Com essa chuva que cai lá fora,
Estou loucamente pensando em ti.

Abade da Abadia do Avillar e Avillar

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Busquei no fundo do baú

Divagações
Pelas tortas, estreitas ruas desertas,
Lá se vai ao leu e sem destino certo…
Na mente, paisagens sendo abertas.
Cenário triste e desolado, nada perto.

166323613_4253075_22261052CINCO ANOS
Pelas estreitas, tortas desertas ruas,
No consciente, lembranças recentes.
Espectro de mulher, lembranças nuas,
Segredo da esfinge em corpos latentes.

Um olhar de súplica, gesto que repudia,
Vem por sensatez e não por ser arredia.
Ação impensada realizada sem cuidado,
pondo fim ao sonho há muito sonhado.

De quem não se quer guardar o segredo;
Vontade indômita mostrada em desvairio.
Não vence a timidez, indiferença e medo,

De quem recusa e teima guardar segredo,
Desejando mas, fingindo o não querer.
Ensejando a quem se quer nenhuma dúvida ter.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

ANGÚSTIA EXTREMA

Os móveis, as paredes, a penumbra que me rodeiam,
Arquétipos, complexos, fantasmas todos presentes.
Memórias das coisas passadas a minha alma campeiam.
Me angustiam nessa solidão sentida sem precedentes.

Não tenho a quem clamar por socorro, não serei ouvido.
Mesmo que o seja, jamais, de modo algum seria socorrido.
Terei mesmo é que conviver com o sobrenatural sombrio,
Nos cantos, ao meu redor, às minhas costas…calafrio!!!!….

Venham todos os que já se foram, fiquem agora comigo!…
Me façam companhia todos os que foram meus amigos.
Não posso enxergá-los, tocá-los, mas os posso sentir.
Me aqueçam, me consolem, me façam de novo sorrir.

Abade, da Abadia do Rodrigo de Avillar e Avillar

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Olhar e ver

De madrugada,
Olhar e ver…
Também falar,
Poder dizer…

Que matriarcado!
Em grupo reunidas…
Tudo organizado.
Mas, também unidas!

Não vejo os patriarcas,
Aonde eles estão…
Vejam as matriarcas,
Como estão em coesão!

Parabéns mulherada!!!
Resumida a questão…
Estejam sempre perfiladas,
Festejando sua união!!!

O pensador da Madrugada,
De uma noite bem dormida.
Que come bem e não faz nada,
Mas de mente carcomida!!!!!!!!

Eu!!!!

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

SONHO DE UM POETA SOLITÁRIO

Sonho de um Poeta Solitário
Ecos de uma voz ressoam nessa noite,
em busca de um coração cheio de amor.
Não importa a chuva, a solidão o acoite,
estarei sempre contigo, seja lá como for.

Nessa solidão com as batidas do coração
num compasso de espera que nunca vem,
minh’alma voa como vento e vai muito além,
como a chuva que cai entoando uma canção.

De Tistu para Poema na solidão do quarto,
na escuridão desta casa assim tão sombria,
tenho vontade de ir embora, mas não parto,
pois espero que a vida um dia ainda me sorria.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário